Rua do Xisto, 150,
4475-509 Nogueira da Maia

(351) 229 607 021
info@apre.pt

Voluntariado Hospital São João

|
Escrito por APRE

VOLUNTARIADO DE REIKI NO HOSPITAL DE SÃO JOÃO
 
(art.º 2.º da Lei n.º 71/98, de 3 de novembro)

É o conjunto de ações de interesse social e comunitário, realizadas de forma desinteressada por pessoas, no âmbito de projetos, programas e outras formas de intervenção ao serviço dos indivíduos, das famílias e da comunidade, desenvolvidos sem fins lucrativos por entidades públicas ou privadas.

Não são abrangidas pela presente Lei as atuações que, embora desinteressadas, tenham um carácter isolado e esporádico ou sejam determinadas por razões familiares, de amizade e de boa vizinhança. Está ao serviço das pessoas, das famílias e das comunidades, contribuindo para a melhoria da qualidade de vida e do bem-estar das populações. Corresponde a uma decisão livre e voluntária apoiada em motivações e opções pessoais que caracterizam o voluntário.

 

Por isso ser voluntário é:

1. Assumir um compromisso com a organização promotora de voluntariado;

2. Desenvolver ações de voluntariado em prol dos indivíduos, famílias e comunidade.

3. Comprometer-se, de acordo com as suas aptidões e no seu tempo livre;

 

Atuação do voluntário:

Atuar como voluntário é ter um ideal por bem fazer, que assenta numa relação de solidariedade traduzida em:

- Liberdade, igualdade E pluralismo no exercício de uma cidadania ativa;

- Responsabilidade pelas atividades que desenvolve com os destinatários;

- Participação nas atividades a desenvolver pela organização promotora na aplicação do Programa de Voluntariado;

- Gratuitidade no exercício da atividade, mas sem ser onerado com as despesas dele decorrente;

- Complementaridade com a atividade dos profissionais, sem os substituir;

- Convergência E harmonização com os interesses dos destinatários da Ação e com a cultura e valores das organizações promotoras.

 

Projeto REIKI

O Projeto REIKI tem como objetivo promover uma experiência sensitiva bilateral a grupos de voluntários, pertencentes a associações envolvidas no setor de cuidados de saúde. Em 2017 a APRE enquanto parceira da ADL Associação de Apoio aos Doentes com Leucemia e Linfoma, celebramos entre si um protocolo com o objetivo principal proporcionar aos doentes hemato-oncológicos a melhoria de qualidade de vida, através da aplicação de Reiki como terapia complementar.

Desta forma pretende-se a melhoria da qualidade de vida do doente, em todos os seus componentes, física, mental, espiritual e emocional. Assim, e nestes doentes torna-se uma ajuda muito significativa, nomeadamente, nas seguintes situações:

1. Diminuir/anular o stress, medos e receios;

2. Diminuir/anular a ansiedade e o sofrimento;

3. Estimular a confiança, no tratamento, na equipa e em si próprio;

4. Diminuir (anular os efeitos colaterais da quimioterapia e outros (náuseas, vómitos, diarreia, febre, etc);

5. Diminuir/anular a dor física;

6. Melhorar a autoestima;

7. Aprender a positividade do pensamento;

8. Aceitar a autoimagem e aparência;

9. Promover o relaxamento e leveza no pensamento;

10. Ajudar a modificar o comportamento;

11. Ajudar a encontrar o conhecimento do seu eu interior;

12. Promover a interiorização de novos valores;

13. Acreditar num novo dia e força para vencer o tratamento, a doença, etc;

14. Adquirir paz interior;

15. Acreditar no valor da terapia;

16. Melhorar o sono e repouso;

17. Ajudar a morrer com serenidade.

 

Assim sendo, dispomos atualmente de diversos terapeutas que aplicam aos doentes hemato-oncológicos para a melhoria de qualidade de vida, através da terapia de Reiki como terapia complementar. A APRE em sintonia com a coordenadora do voluntariado, enfermeira Zilda Alarcão, juntam esforços para uma melhoria significativa nos doentes hemato-oncológicos no Hospital de São João. Quero desde já agradecer ao empenho e carinho demostrado pela coordenadora do voluntariado, enfermeira Zilda Alarcão e a presidente da ADL, Dra. Maria Fátima Ferreira na assinatura deste protocolo.

 

Atenciosamente

Sérgio Silveira

Presidente da APRE

www.apre.pt

 

Quero ser voluntário deste projeto

(art.º 3.º da Lei n.º 71/98, de 3 de novembro)

É o indivíduo que de forma livre, desinteressada e responsável se compromete, de acordo com as suas aptidões próprias e no seu tempo livre, a realizar ações de voluntariado no âmbito de uma organização promotora. A qualidade de voluntário não pode, de qualquer forma, decorrer de relação de trabalho subordinado ou autónomo ou de qualquer relação de conteúdo patrimonial com a organização promotora, sem prejuízo de regimes especiais constantes da Lei.

FORMULÁRIO DE INSCRIÇÃO

 
 
 

 
 
 
 
 
 
 

Comentar


Código de segurança
Atualizar

Categoria: