Planos de Ação

Planos de ação da associação

OBJETIVOS DOS PLANOS DE AÇÃO

Os PLANOS DE AÇÃO no Reiki visam elevar os níveis de habilidades técnicas dos praticantes, através de módulos integrados de ensinamentos de forma a potenciar nos praticantes as condições favoráveis ao seu crescimento ao longo da vida. Sendo assim, será de extrema importância uniformizar formas de ensino em módulos, para que de futuro os praticantes de Reiki sintam por parte desta associação, que os seus associados ensinam e praticam as mesmas técnicas de Reiki da sua linhagem.

A importância destes planos, centra-se ao nível das técnicas e informação correta dada nos cursos, sessões de cura, meditação e técnicas complementares ao Reiki ao futuro praticante. Será também uma exigência futura para que o Reiki possa vir a marcar o seu espaço na sociedade portuguesa. A necessidade urgente de corrigir falhas, e retificar comportamentos por parte dos Mestres e Terapeutas, é um dos objetivos da APRE Associação Portuguesa Reiki Essencial. Assim ficamos todos mais perto de um ensino mais qualificado e dentro de padrões uniformizados. Todos os envolvidos neste processo serão mencionados no final destes documentos, e farão parte no futuro dos projetos que envolvem tanto o ensino como a cura.

 

IMPORTANTE

Todos estes planos de ação serão marcados durante todo o ano em duas datas agendadas previamente, e farão no futuro parte dos regulamentos internos da APRE. Será realizado formações para os nossos associados, e todos que o façam terão o reconhecimento pela APRE de todos os critérios de qualidade exigidos aos Terapeutas e Mestres de Reiki Essencial. Essa formação irá distinguir e classificar futuramente os diversos Terapeutas e Mestres, e serão divulgados aos restantes associados e à sociedade Portuguesa através do site oficial e da Mídea.

 

INTRODUÇÃO 

Na sequência de um trabalho efetuado pela APRE, na conjugação e alinhamento no ensino e formação de praticantes de Reiki, foi desde logo salientada a importância de se implementar diversos PLANOS DE ACÇÃO nas área da Formação e Ensino (APRE-PAF-082011), Técnicas de Bem-Estar (APRE-PABM-092011), Técnicas Complementares ao Reiki (APRE-PAT-102011), Manual de Conduta Ética Profissional nas Sessões de Reiki Essencial (APRE-PAC-072011). Estes planos de ação são acompanhados com um novo Documento Normas Gerais sobre o Reiki Essencial (APRE-DNGSR-2011) e alterações profundas no Código de Ética para Terapeutas de Reiki Essencial (APRE-CETRE-0610) e Mestres de Reiki Essencial (APRE-CEMRE-0410). 

O início destes planos na APRE e a perspetiva defendida pelo grupo de trabalho, visam aconselhar e orientar no ensino, nas curas, no códigos de ética, nas meditações, relaxamentos, alimentação e na música. 

Nesse sentido, e decorrente desta necessidade sentida não só por vários profissionais de Reiki no terreno como pelas escolas, organismos, associações, e dada a importância deste tipo de informação para planeamento da formação dos futuros praticantes, esta associação considerou prioritário a constituição de um grupo de trabalho que abordasse esta problemática e avançasse com diversos planos de ação nestas áreas. Para tal, foi constituída uma equipa de âmbito nacional composta por Mestres de Reiki Essencial, que iniciou o seu trabalho em Maio de 2011. 

 

SÃO OBJETIVOS DESTE GRUPO

1. Desenvolver diversos planos de ação, faseado, a implementar de forma uniforme e sistemática na formação de Reiki nos diversos graus; 

2. Desenvolver planos de ação nacional para Associações de Reiki;

3. Desenvolver planos de ação nacional para Terapeutas e Mestres de Reiki;

4. Acompanhar e monitorizar o ensino do Reiki Essencial em Portugal;

5. Propor recomendações de novas técnicas complementares para o ensino de Reiki Essencial de forma a aumentar a qualidade na formação.  

Com vista a tornar possível no médio prazo a implementação de um modelo de técnicas complementares ao Reiki Essencial baseado nas necessidades de um desenvolvimento dos futuros praticantes de Reiki, é fundamental o trabalho em desenvolvimento no âmbito deste grupo. A regularização destas técnicas visa, a uniformização de critérios de ensino, e permitirá uma gestão das técnicas mais rigorosa. 

 

PLANO DE DIVULGAÇÃO

O plano de divulgação deste projeto para a melhoria do ensino de Reiki Essencial em Portugal deverá ocorrer em três momentos distintos:

 

1. DIVULGAÇÃO PELO GRUPO DE TRABALHO AOS ASSOCIADOS

Nesta fase o grupo de trabalho vai informar os seus associados sobre os Planos de Acão e explorar em conjunto com os seus associados a necessidade e a importância destes planos de formação. Conhecer as opiniões e fazer as alterações necessárias aos planos. Em termos nacionais é importante compreender que estes planos de formação permitirá alcançar um ensino normalizado entres todos os associados e escolas, de forma mais eficiente e mais equitativa, sendo expectável que a médio prazo seja possível a implementação de um modelo de ensino nesta associação. É essencial o envolvimento dos associados uma vez que grande parte do acompanhamento e recolha de informação, vêm das suas experiencias.

 

2. DIVULGAÇÃO PELAS ASSOCIAÇÕES

Conhecendo os objetivos para os quais foi constituído o grupo de trabalho e as vantagens decorrentes da implementação destas orientações, para todos os intervenientes neste processo, é essencial que cada associação dê a conhecer e incentive os seus associados, na implementação destes Planos de Ação, pelas vantagens que daí decorrem para cada associação. É essencial motivar as associações neste processo pois são os mensageiros e promotores de toda a informação junto dos seus associados e que na prática farão do ensino mais equitativo.

 

3. DIVULGAÇÃO A POPULAÇÃO EM GERAL

Divulgação e implementação dos Planos de Ação, através da página oficial da APRE, comunicação aos seus associados, à comunicação social, aos Representantes Locais e de todos os elementos fundamentais para o sucesso deste projeto. É importante nesta fase garantir que as pessoas compreendem a importância de terem um bom ensino regularizado por todas as escolas e Mestres de Reiki. É fundamental também realçar a importância de um ensino de Reiki uniforme e realizado de forma sistemática, pois só desta forma, e com o contributo de todos, é possível ambicionarmos ao reconhecimento legal e consequentemente termos a possibilidade de orientar esforços em determinado sentido, tendo por pressuposto a necessidade de evolução de cada cidadão.

 

4. REGISTO PROFISSIONAL DE REIKI CREDENCIADO (RPRC)

O facto do profissional de Reiki possuir ou não RPRC ou estar filiado a qualquer associação da área, do ponto de vista legal em Portugal por agora, é irrelevante, uma vez que inexiste obrigatoriedade na lei nacional. Entretanto, possuir um RPRC é motivo cada vez maior de orgulho e de aceitação, tanto para quem exerce esta atividade como uma garantia de qualidade de quem a procura. A população, por sua vez, finalmente pode ficar segura quanto ao profissional que procura, pois jamais haverá possibilidade de confundir um Profissional de Reiki com um Psicólogo, ou um Fisioterapeuta, ou um Médico, justamente graças à utilização do número de RPRC nos seus cartões e flyers. Esta diferenciação foi e sempre será objeto de ampla campanha de esclarecimento nos mais variados veículos de comunicação, e também de promoção dos associados que aceitem aderir a este logótipo.

 

5. DOCUMENTOS NORMATIVOS DE REFERÊNCIA DOS PLANOS DE AÇÃO

 
 

Morada da Sede

Rua do Xisto nº 150. Maia
Tel: 229 607 021 
Email: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Horário: De 2º a 6º Feira das 10:00h às 18:30h

APRE Entidade Formadora Certificada

 

Receba a Newsletter

Inscreva-se na nossa lista de e-mails e será atualizado sobre as últimas notícias, sobre a associação.

 newsletter